Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quarto das Maravilhas

O poder das palavras em criar imagens memoráveis na descrição de cenas e personagens.

O livro que me leva a pôr esta música

Duna | Frank Herbert

Junho 27, 2022

Agora, a aproximação da comitiva do Imperador podia ser ouvida, com os sardaukar a trautear uma das suas canções de marchar para manterem o moral elevado."

Frank Herbert | Duna | Edição: Saída de Emergência | 2010 p.506

Banda: Iron Maiden | Álbum: Piece of Mind, 1983 | Música: To tame a Land

TO TAME A LAND

Ele é o Rei de toda a terra
No Reino das areias
De um tempo do amanhã

Ele governa os vermes da areia e os Fremen
Na terra entre as estrelas
De uma era do amanhã

Ele está destinado a ser um Rei
Ele governa tudo
Sobre uma terra chamado planeta Duna

A água do corpo é sua vida
E sem ela tu morrerias
No deserto o planeta Duna

A Acumulação da especiaria

Arte inspirada no livro Duna de Frank Herbert

Junho 27, 2022

 

Arte de Lewis Neeff

 

A exploração da especiaria pelo Império Feudal Padishah – no romance de Duna de Herbert -  está largamente enraizada no capitalismo; num sistema económico que tem como objetivo alcançar mais riqueza, mantendo sempre como fundamental a propriedade privada, centrada no lucro.

Uma obra importante para entender a sociedade capitalista, é a “A acumulação de capital: estudo sobre a interpretação económica do imperialismo” da professora e militante marxista Rosa Luxemburgo publicado pela primeira vez em 1913.

 A questão que Luxemburgo coloca é: pode, o capital, acumular indefinidamente? Na sua resposta defende que a necessidade de expansão permanente do capitalismo é a causa básica do imperialismo – a submissão económica dos países de economia atrasada aos altamente industrializados. Mas é também aí, afirma, com suas políticas violentas, militarizadas, desagregadoras e exploratórias de povos e terras -, bem como o regime financeiro internacional – por meio de empréstimos e especulações – que encontra a causa determinante do colapso final do imperialismo, devido à destruição de economias não capitalistas à medida que foram cada vez mais absorvidas pelo sistema capitalista. Com a destruição das economias não capitalistas, no entanto, não haveria mais mercados para descarregar mercadorias excedentes, e o capitalismo entraria em colapso.

"O imperialismo é a expressão política do processo de acumulação do capital, em sua luta para conquistar as regiões não-capitalistas que não se encontram ainda dominadas. Geograficamente, esse meio abrange, ainda hoje, a grande parte da terra. Mas, comparado com o poder do capital já acumulado nos velhos países capitalistas, que luta para encontrar mercados para seu excesso de produção, e possibilidades de capitalização para sua mais-valia, comparado com a rapidez com que hoje se transformam em capitalistas territórios pertencentes a culturas pré-capitalistas, ou, em outros termos, comparado com o elevado grau de forças produtivas do capital, o campo revela-se mesmo pequeno para sua expansão. Isso determina o atual jogo internacional do capital no cenário mundial. Dados o grande desenvolvimento e a concorrência cada vez mais violenta dos países capitalistas para conquistar territórios não capitalistas, o imperialismo aumenta sua agressividade contra o mundo não-capitalista, aguçando as contradições entre os países capitalistas em luta. Porém, quanto mais enérgica e violentamente procure o capitalismo a fusão total das civilizações capitalistas, tanto mais rapidamente irá minando o terreno da acumulação do capital." 

A Acumulação do capital: estudo sobre a interpretação económica do imperialismo, Rosa Luxemburgo

Identidades do deserto

Arte inspirada no livro Duna de Frank Herbert

Junho 22, 2022

Imagem

Arte de Ishimaru-Chiaki

O estudo de quem somos é fundamentalmente o estudo do lugar em que vivemos. Os nossos valores, os nossos estilos de vida e até a nossa maneira de pensar e de sentir, é fortemente influenciada pela geografia do local em que vivemos e pela sua história. Frank Herbert – que defendia os direitos dos aborígenes – trouxe a visão do mundo dos aborígenes e dos navajos, que se identificavam com as montanhas, rios, mares, animais, estrelas, para o universo de Duna. Por exemplo, o deserto é a principal característica do planeta Arrakis, também conhecido por Duna, com um clima árido. É intressante ler como Herbert mostrou a influência que o planeta Arrakis teve nas tribos que aí habitavam. Passaram a desenvolver atividades vitais de preservação da água, o uso de fatos apropriados para reduzir a perda do suor. E com a escassa tecnologia que tinham, passaram a valorizar e a aprimorar a memorização de informação.

Os gigantescos vermes da areia - que habitam em Arrakis -  produzem a substância conhecida como a especiaria melange, que afeta praticamente a vida dos Fremen, atribuindo-lhe um significado religioso e rituais, tal como o búfalo para os Lakota e outras tribos das Grandes Planícies norte-americanas.

O título de barão de Vladimir Harkonnen

Arte inspirada no livro Duna de Frank Herbert

Junho 17, 2022

baron_draw2.jpg

Arte de Craig Mullins 

"A palavra barão significou primeiro homem em geral; depois aplicou-se aos indivíduos que se distinguiam pelo seu valor e poderio. Em França receberam a designação de barão todos os grandes do reino, e, a partir do século XII, os senhores cujos os fundos dependiam diretamente do rei, existindo nesse país, assim na Grã-Bretanha duas classes de barões; os altos barões, que dependiam diretamente do rei e formavam a sua corte, e os barões ordinários, nomeados pelos primeiros. Na Inglaterra os barões formam a última ordem dos pares, havendo sido criado por Ricardo II em 1387. Na Península Ibérica teve o título um significado territorial, sendo usado nos séculos XI e XII, sobretudo em Aragão; em Castela e em Portugal os equivalentes dos barões de Aragão chamaram-se ricos-homens. Em Portugal, o primeiro barão que existiu, e único por muitos anos, foi o de Alvito, título com que D. Afonso V agraciou João Fernandes da Silveira, por carta régia de 28/04/1475. A insígnia desta dignidade é a coroa de barão, zona circular de oiro atravessada obliquamente por cordões de pérolas." (Fonte do texto: Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira)

O título de barão atribuído ao corrupto Vladimir Harkonnen na história Duna de Frank Herbert, refletia a desconfiança do autor na autoridade organizada e do abuso do poder.

A Pertinência de "Dune" para a atualidade

Arte inspirada no livro Duna de Frank Herbert

Junho 16, 2022

DUNE

Ilustraçâo de Mark Molnar, 2018. Fonte: ArtStation

"Duna" foi escrito há já várias décadas, mas os temas que abordados acabam por ser atuais, segundo o próprio Denis Villeneuve: “É verdade que algumas coisas, como o paralelismo entre o LSD e a especiaria sobre a qual Herbert escreve, estão hoje algo desatualizadas. No entanto, penso que as grandes
questões que foram abordadas estão hoje muito presentes, pelo que as destaquei no filme”. “Continuamos a sofrer de um capitalismo voraz e destrutivo. Grandes organizações, como o Império Galáctico no planeta Arrakis em Duna, pilham os recursos naturais das pequenas nações. O meio ambiente sofre cada vez mais e estamos a caminhar para a desertificação e o caos climático. E sim, se as sequências de guerra nas paisagens desérticas de Im fazem lembrar as verdadeiras que foram e estâo a ser vividas hoje em dia no Afeganistâo, ou no Iraque, é porque foi essa a minha intenção”, assinalou. “O livro, para mim, é sobre previsão. Um personagem que pode ver o futuro. Sinto que o próprio Herbert tinha uma visão bastante boa do futuro, pessoas a explorar os recursos naturais com brutalidade e outras pessoas a lutar pelo bem da natureza”, acrescentou.

Fonte do texto: Revista Metropolis

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Leitura Partilhada

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub