Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Página 178

Quarta-feira, 29.07.20

"Ramesés pôde enfim ser coroado no templo de Lucsor. Usando os trajes cerimoniais, ele recebeu as suas duas coroas. A vermelha, do Alto Egipto, foi depositada na sua cabeça pelo sacerdote com a máscara de falcão, representando Hórus, o deus da ordem. A branca, do Baixo Egipto, foi posta por outro sacerdote, trajado como Set, deus da anarquia. Ordem e anarquia, eram essas as duas forças com que o novo faraó teria de lidar. Depois Ramsés recebeu das mãos do sumo-sacerdote de Amon o cajado e o mangual. O primeiro bordão do pastor, que manteria o seu povo unido; o segundo, o controlo do poder, para consagrar as oferendas. Juntos, simbolizavam o poder religioso e temporal daquele que concentraria a chefia da Igreja, do Estado e dos exércitos em períodos de guerra."

Thales Ferreira, O Homem que Falava com Deus

Ramses II – Página: 2 – Arqueologia EgípciaCena da coroação do personagem Ramsés II, interpretado por Sergio Marone na telenovela "Os Dez Mandamentos" (2016)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quarto das Maravilhas às 14:25

Página 101

Sexta-feira, 17.07.20

"No Egipto antigo, mais de mil anos antes de Seti, os faraós já cultivavam a construção das grandes pirâmides como templos mortuários. O maior deles foi Seneferu, que ao longo da sua vida erguera duas pirâmides no deserto de Dahchur. Poe erro de cálculo, a primeira pirâmide tinha uma demasiada inclinação e para terminá-la foi preciso adotar, a partir da sua metade, um ângulo mais acentuado. Por isso passou a ser conhecida como a Pirâmide Torta."

Thales Ferreira, O Homem que Falava com Deus

Egito abre

Para saber mais sobre a Pirâmide Torta (aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quarto das Maravilhas às 12:55

Tebas

Terça-feira, 14.07.20

"... avistaram as primeiras casas de Tebas. Mênfis era bela, mas Tebas era mais. A cidade ganhara as suas obras mais importantes no reinado de Amen-hotep III, que ali construíra novos templos dedicados ao deus criador, Amon, à sua mulher, a deusa Mut, e ao seu filho, Khonsu. As suas construções erguiam-se sobre a margem esquerda do Nilo, emulduradas por uma grande alameda de palmeiras que formava um passeio entre rio e a cidade."

Thales Ferreira, O Homem que Falava com Deus (página 80)

E793A005-3830-4EF9-96E7-F6CB6E754217.jpeg

Ilustração reconstitui a cidade deTebas no reinado de Ramsés II, cujo o reinado é o último da florescente época imperial: os Povos do Mar começam a ameaçar o Egito e Tebas passa por um período excessivamente confuso: o da sua decadência, num ritmo que, pode dizer-se, constantemente se acelera. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quarto das Maravilhas às 23:45





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.